17/10/2011

Emagrecer o Estado

Vão aumentar o bilhete da "bola"?!? - eh lá agora já estão a exagerar!


Agora a sério, na minha modesta opinião para emagrecer o Estado - e não andar com estas dolorosas cintas como alguém disse - era terminar com o Ministério da Defesa e com as Forças Armadas, integrando os actuais militares na protecção civil, nas polícias, no corpo de guardas prisionais e numa guarda marítima até se reformarem.

O equipamento e edifícios desnecessários era vender, quando os militares se reformassem instituía-se o serviço cívico obrigatório para os jovens cumprirem na protecção civil/ bombeiros e nas outras instituições que referi.
Com isto iríamos reduzir o défice em 1,5% do PIB para sempre, e talvez até mais com a partilha de equipamentos.

Pode não parecer muito, mas é equivalente a este corte de salários e subsídios de Natal e Férias - e claro - com a vantagem que seria permanente.


Isto é que é cortar nas gorduras no estado, ou só lhes dá para pensar na nossa saúde, nos nossos salários, na nossa Segurança Social e nos subsídios dos necessitados?

Antes que comecem a "mandar vir" informo desde já que existem vários países sem forças armadas.

Sem comentários: